Cartografia, surgimento e importância

A cartografia (técnica de construção de mapas) teve grande importância para a Geografia.
Para os gregos, o sul possuía um calor insuportável e era inóspito para a vida humana. Muitos estudiosos do período acreditavam que preocupar-se com a vida nessa região era uma “especulação inútil”.
É interessante observar que desde os tempos antigos ressaltava-se o valor do norte em detrimento do sul. Podemos afirmar com certeza que um dos ingredientes do eurocentrismo (concepção cartográfica que colocava a Europa no centro do mundo) foi herdado da Grécia antiga e sua visão de mundo.
A cartografia motivou importantes estudos. Por exemplo, um sistema primitivo de coordenadas geográficas, a posição dos oceanos, mesmo incorreta, a construção dos primeiros mapas-múndi, entre tantas outras contribuições.
Os primeiros mapas foram traçados no século VI a.C. pelos gregos que, em função de suas expedições militares e de navegação, criaram o principal centro de conhecimento geográfico do mundo ocidental, o mais antigo foi encontrado na Suméria em uma pequena tábua de argila, representando um estado.
Na pré-história a cartografia era usada para delimitar territórios de caça e pesca. Na Babilônia, os mapas do mundo eram impressos em madeira, mas no século III a.C, um dos primeiros sábios gregos contribuiu com a geografia utilizando um sistema de longitudes e latitudes, seu nome era Erastóstenes. Por meio de uma contínua observação do movimento do sol ele pôde deduzir que a Terra era esférica, fato impressionante para a época, constatar a existência do zênite do sol (ponto mais elevado do firmamento, que vemos ao olhar diretamente para cima) em um determinado momento do ano e calcular a dimensão exata da circunferência da Terra, a partir de experiência com as sombras projetadas pela luz solar. Faltavam os Gregos, porém, a noção de escala, bem como abandonar a idéia de que as terras emersas estavam todas no centro e eram cercadas pelos oceanos.
Com o aperfeiçoamento das noções de localização a Geografia grega também pôde descrever outros fenômenos, dentre os quais se destacam:

As distâncias entre a Terra, Lua e o Sol, obtidas por meio da observação dos eclipses a periodicidade das cheias do Nilo e a identificação aproximada de seu curso e um sistema cronológico para iniciar estudos de arqueologia.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: