Propriedades gerais da matéria

Propriedades Gerais

Impenetrabilidade – A lei de que duas matérias não podem ocupar o mesmo espaço no mesmo período.

Exemplo – Ao adicionar açúcar em um copo com água, conservamos algumas propriedades de cada material. O açúcar se divide e ocupa os lugares vazios entre as partículas de água.

Conclusão – Uma provável hipótese para o fator de muitos produtos solutos como o açúcar não se misturar totalmente a um produto solvente como a água, é o fato de não restar espaços vazios o suficiente entre as partículas de água para as partículas de açúcar.
Divisibilidade – é a capacidade de um determinado produto se dividir sem alterar suas propriedades.

Exemplo – O papel ao se dividir em diversos pedaços. Ele permanece com suas características, apenas em quantidades menores.

Conclusão – Uma pequena observação levou-me a concluir que esse é um processo não muito diferente do que ocorre com as partículas de açúcar que se dividem na água, pois não ocorre um fenômeno químico, assim conservando algumas propriedades de cada matéria.

Compressibilidade – É uma propriedade da matéria que consiste em ter seu volume reduzido quando submetido à pressão de uma força externa.

Exemplo – O volume ocupado pelo ar dentro de uma seringa de injeção pode diminuir se taparmos a saída de gás da seringa e empurrarmos o êmbolo.

Conclusão – a pressão exercida ao tamparmos a seringa e empurrarmos o êmbolo faz com que o ar precise sair por alguma minúscula abertura existente na seringa, mas em pequenas quantidades.

Elasticidade – Se um determinado objeto em fase solida for esticado ou comprimido por uma força externa sem que suas estruturas sejam rompidas, ele voltará a sua forma original, assim que essa forçar deixar de agir.

Exemplo – se puxarmos as duas extremidades de um elástico feito de látex e o soltarmos logo em seguida ele voltar a sua posição original.

Conclusão – A elasticidade possui certo limite, onde o objeto esticado demais ficará deformado e poderá se romper, esse limite é denominado limite elástico.

Inércia – Os materiais tendem a se manter como estão, em repouso ou em movimento, até que uma força atue sobre eles, mudando a situação atual.
Exemplo – Um carro em movimento para instantaneamente, o corpo dos passageiros dentro do carro tendem a manter-se em movimento sendo assim impulsionados para frente.

Conclusão – é a propriedade indica que todo material permanece em repouso ou em movimento até que uma força externa atue sobre eles.

Extensão – Propriedade em que a matéria tem de ocupar um lugar no espaço, o volume mede a extensão do corpo.

Exemplo – Um objeto tem a extensão do espaço que ocupa.

Descontinuidade – Toda matéria é descontínua, por mais compacta que pareça. Existem espaços entre uma molécula e outra e esses espaços podem ser maiores ou menores tornando a matéria mais ou menos dura.

Indestrutibilidade – A Matéria não pode ser destruída só transformada.

Exemplo – A Matéria ao ser queimada se transforma em gases, fumaças e cinzas.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: