Cientistas criam gelo em temperatura ambiente

Depois de estudar os mecanismos da condensação da água na troposfera, cientistas descobriram como fabricar materiais artificiais para controlar a condensação da água e provocar a formação de gelo em temperatura ambiente.

O trabalho poderá permitir a fabricação de novos aditivos para fazer chover ou nevar, melhores freezers e revestimentos que ajudem a criar gelo em ambientes de entretenimento, como pistas de patinação.

Gelo hexagonal

O clima da Terra é fortemente influenciado pela presença de partículas de diferentes formas e origens – na forma de poeira, gelo e poluentes – que se acumulam a parte mais baixa da atmosfera, a troposfera.

Lá, a água adsorvida na superfície dessas partículas pode congelar em temperaturas mais elevadas do que a exigida para o congelamento de gotas de água pura, provocando chuva e neve.

“Há várias décadas, cientistas previram que os materiais com faces cristalinas com uma estrutura semelhante à do gelo hexagonal, a forma de todo o gelo e neve naturais na Terra, seria um agente ideal para induzir o congelamento e provocar chuva,” explica o Dr. Albert Verdaguer, do Centro de Pesquisas em Nanociências e Nanotecnologia, na Espanha. “Mas esta explicação demonstrou ser insuficiente.”

Fluoreto de bário

Os pesquisadores espanhóis decidiram então estudar o fluoreto de bário (BaF2), um mineral natural, também conhecido como “Frankdicksonita”, como uma opção ao gelo hexagonal.

Eles estudaram a adsorção de água sobre a superfície dos cristais de BaF2 sob diferentes condições ambientais. Apesar de ter a desejada estrutura hexagonal, o BaF2 mostrou ser um material pobre na indução da nucleação do gelo.

Mas, curiosamente, quando a superfície do mineral apresenta defeitos, sua eficiência de condensação é maior.

Verdaguer e seus colegas descobriram que “sob condições ambientais – temperatura e umidade ambientes – nós observamos que a condensação da água é induzida principalmente pela formação de coberturas bidimensionais semelhantes ao gelo sobre os defeitos superficiais.”

Gelo a temperatura ambiente

“Se, nestas superfícies, a água se condensa de forma ordenada, em uma estrutura hexagonal, em condições ambiente, o termo ‘gelo a temperatura ambiente’ é plenamente justificado,” defende Verdaguer. “A fase sólida, o gelo, é produzida por um efeito de superfície, e não como uma consequência da temperatura.”

O objetivo dos investigadores agora é materiais sintéticos ecológicos para induzir a formação de chuva e neve.

“A longo prazo, nós pretendemos preparar materiais inteligentes e superfícies inteligentes que vão reagir com a água de modos predefinidos,” conclui o pesquisador.

Fonte: http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=gelo-temperatura-ambiente&id=010160100730&ebol=sim

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: