“Endeavour levará detector de antimatéria ao espaço”

Despedida

O ônibus espacial Endeavour acaba de ser colocado em sua plataforma de lançamento, em preparação para o seu último voo, programado para o dia 19 de Abril.

No compartimento de carga da Endeavour estão várias peças sobressalentes para a Estação Espacial Internacional, incluindo duas antenas de comunicação na banda S, um tanque de gás de alta pressão, peças de reposição para o robô Dextre e placas de proteção contra micrometeoritos.

Mas a “carga” mais importante é o longamente aguardado Espectrômetro Magnético Alfa, ou AMS (Alpha Magnetic Spectrometer).

Espectrômetro Magnético Alfa

O AMS é um detector de raios cósmicos de US$1,5 bilhão, que só não é uma nave independente porque suas pesquisas precisam dos supercomputadores da Estação Espacial – seria inviável construir uma sonda espacial independente com tamanho poder de processamento.

Além de detectar galáxias distantes formadas inteiramente por antimatéria, o AMS testará a teoria da Matéria Escura, uma substância misteriosa e invisível que compreende 83% de toda a matéria no Universo.

E ele também irá procurar porstrangelets, uma forma teórica de matéria que seria ultramaciça por conter os chamados quarks estranhos.

Um melhor entendimento dasstrangelets irá ajudar os cientistas a estudar microquasares, minúsculos buracos negros primordiais, conforme eles evaporam, o que, por mais estranho que pareça, poderia comprovar que eles de fato existem.

Não é à toa que o AMS é chamado de “LHC do espaço”: há muitas descobertas que se espera que este novo laboratório espacial faça – mas há muitas mais que poderão ocorrer, mas que simplesmente não são previstas.

Fonte: http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=endeavour-levara-detector-antimateria-espaco&id=010175110311&ebol=sim

Comentário de Diego Agnelo: Embora por muitos a existência de buracos negros seja um fato, sempre é bom buscarmos novos conhecimentos referente ao assunto, principalmente pelas informações que temos, que embora sejam importantes, são relativamente pequenas em comparação ao muito que se pode descobrir sobre os buracos negros.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: