A América antes de Colombo

Na maioria dos livros didáticos de história pouco se é falado sobre os povos que viveram na América, o que é relatado nestes sempre estão direcionados a chegada dos Europeus no “novo mundo” e as suas expansões marítimas.

Culturas e técnicas

Mesmo hoje, se considerando os critérios europeus, as culturas americanas pré-colombianas impressionam muito pelas suas realizações.

Muitas delas estavam prestes a desenvolver um sistema preciso e funcional de escrita com grande capacidade de utilização prática. O que demonstra unificação do conhecimento e domínio da própria língua combinados a necessidade de deixar relatos para as futuras gerações.

Alguns metais já eram trabalhados e nada impediria o avanço da metalurgia. Entre variados aspectos podemos citar as suas observações astronômicas, que resultaram em calendários extremamente precisos e úteis.

Possuíam extremo conhecimento referente à agricultura, onde plantar, como plantar, climas e terras apropriadas para o cultivo de determinada especiaria, sem falar nas técnicas agrícolas de alto nível que permitiam a estes plantar coisas como: batata, milho, feijão, tomate, abóbora, pimenta, mandioca, cacau, algodão, amendoim e muitos outros produtos, cultivando centenas de variantes destes em diversas altitudes no mais variados ambientes e climas.

Possuíam um poder centralizado e uma grande organização política e social. Manutenção das cidades, criação de governos, burocracias e religiões sistematizadas e complexas. Estes se reunião para discutir problemas relacionados ao meio, como: Uma solução para problemas à irrigação, à construção de monumentos e palácios.

Estes também tinham variantes gramaticais em sua língua, falando designando quem está perto, longe, sentado, em pé, deitado e etc.

E não para por aí, quanto mais nos aprofundarmos no estudo dessas civilizações, mais impressionados ficaremos com os diversos aspectos existentes em sua cultura e em sua tecnologia.

Processos Interrompidos

Mas porque não dar destaque a esses povos o mesmo destaque que foi dado aos povos da mesopotâmia? Porque não falar especificadamente de cada um desses povos da mesma forma que falamos da história particular de cada civilização Européia?

Isso é decorrente do etnocentrismo (valorização da cultura à qual pertencemos e incapacidade de entender concepções diferentes da nossa) Europeu, o que foi valorizado nestes povos coincidia com o que era conhecido. Os europeus só sabiam valorizar o que já valorizavam na própria cultura. A chegada dos europeus aqui foi mais um fenômeno de reconhecimento do que de valorização de uma cultura diferente.

Partindo do pensamento sobre a cultura e técnica dos povos americanos, podemos ver de que em muitos aspectos, estes em muito poderiam contribuir para a humanidade. Hoje podemos ver que a chegada dos europeus não contribuiu para o avanço tecnológico, mas sim, por culpa do seu etnocentrismo e ambição que destruiu diversas civilizações, a perda de uma cultura rica em conhecimentos. Para os europeus aquela era uma cultura atrasada e hoje é representada de forma folclórica. Mas na verdade não era atrasada, apenas era diferente.

Quem sabe não seriamos hoje, por conta da cultura desses povos, pessoas mais humildes que se preocupam com o bem do outro, como faziam os mesmos. Sim, porque a cultura deles também envolve a sua convivência social.

Infelizmente, suas contribuições é algo que só poderemos idealizar.

 

  1. Ponto HIS

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: